O que são carboidratos fermentáveis?

26 de dezembro de 2018

O que arroz, melancia, batata, amendoim e beterraba têm em comum? Além de serem parte da alimentação de milhões de pessoas, eles fazem parte de uma classificação alimentar chamada FODMAP. Você pode imaginar, a princípio, que são alimentos super ricos em nutrientes – e você não está errado. Porém, o que caracteriza os FODMAPs é um detalhe na sua composição: os carboidratos fermentáveis.

 

Esses carboidratos, ou açúcares, são absorvidos de formas diferentes pelo corpo das pessoas, podendo ser tranquilamente ou não. Não é incomum que as pessoas sintam desconforto intestinal após ingerir os seguintes alimentos:

 

Frutas – maçã, amora, pêssego, por exemplo;

Vegetais – milho, cebola, ervilha, beterraba, entre outros;

Legumes – como feijão e soja;

Grãos – principalmente itens à base ou feitos de trigo, como pães, bolachas e bolos;

Frutas oleaginosas – tais como amendoim, nozes e castanhas;

 

Simplificadamente, a composição desses açúcares é de tal forma que eles puxam água para o intestino, o que promove uma fermentação pelas bactérias naturais do corpo e, consequentemente, os incômodos e dores.

Para diminuir os desconfortos, você pode contar com Digeliv, a enzima Alfa Galactosidase em pó, que auxilia na quebra dos carboidratos fermentáveis e ajuda no momento da digestão.

 

Referências: FBG, Hamilton Health Sciences